Bolsonaristas impedem pai de levar filho a cirurgia no Mato Grosso: "que fique cego" (vídeo)

"Dizia que não se importava se o meu filho ficaria cego ou que os demais morressem, porque não éramos melhores do que eles", disse Eder Rodrigues, pai da criança

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - Eder Rodrigues Boa Sorte, morador de Sorriso (MT), foi impedido por manifestantes bolsonaristas de levar o filho de nove anos para fazer uma cirurgia oftalmológica em Cuiabá, para que a criança não perdesse o globo ocular devido a um acidente sofrido na escola. “Que fique cego”, disse um dos bolsonaristas que bloqueavam a BR-163, em um ato golpista contra a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no pleito de outubro. 

“Fui por várias vezes ameaçado por um deles com um facão. Balançava e me mostrava, dizendo que eu não passaria. Dizia que não se importava se o meu filho ficaria cego ou que os demais morressem, porque não éramos melhores do que eles”, disse Eder, de acordo com o Metrópoles. O garoto, que espera há mais de três meses pelo procedimento, avaliado em R$ 15 mil, obteve o direito de realizar a cirurgia após uma decisão judicial. 

A família conseguiu chegar a Cuiabá na terça-feira (22) a tempo de realizar os exames necessários para a intervenção cirúrgica, marcada para esta quinta-feira (24), após pegar um desvio em meio às lavouras da região. 

“Chegamos a Cuiabá por um desvio que nos ensinaram. Fiquei muito desesperado, porque tentamos a cirurgia de tantos meios, há mais de 2 meses. O sentimento de impotência por não poder passar me consumia, e eu me desesperei”, relatou Eder. 

Ainda segundo a reportagem, o Gabinete de Crise da Secretaria de Estado de Segurança Pública realizou, na terça-feira, uma operação na BR-163 para liberar os trechos bloqueados da rodovia. Ao menos 18 pontos foram liberados durante a ação.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email