Bolsonaro, agora, quer destruir Fernando de Noronha

A possível extinção da cobrança para turistas em Fernando de Noronha, defendida por Bolsonaro, pode comprometer o parque ecológico e causar um desastre ambiental, dizem ambientralistas; "esse instrumento de gestão está adequado e dimensionado de acordo com a capacidade de esgoto, de água do local", diz Alexandre Turra, professor do Instituto Oceanográfico da USP

Chefe de parque de Noronha é exonerado após reunião de Salles com empresários
Chefe de parque de Noronha é exonerado após reunião de Salles com empresários
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  A possível extinção da cobrança para turistas em Fernando de Noronha, defendida por Bolsonaro, pode comprometer o parque ecológico e causar um desastre ambiental, dizem ambientralistas. "Esse instrumento de gestão está adequado e dimensionado de acordo com a capacidade de esgoto, de água do local", diz Alexandre Turra, professor do Instituto Oceanográfico da USP.

A reportagem do jornal O Globo informa que "o professor disse ainda que o valor da taxa de acesso a Noronha até poderia ser reduzido por meio da mudança de gestão do parque. Neste caso, seria preciso passar a gestão ao ICMBio e, com isso, reforçar a estrutura do local, inclusive com servidores públicos."

A matéria ainda destaca que "a diretora Executiva da Rede Nacional Pró Unidades de Conservação, Angela Kuczach, afirmou que a declaração de Bolsonaro vai contra uma política do próprio Ministério do Meio Ambiente. A pasta defende concessões para administração de parques, e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, anunciou que quer fazer 20 novas concessões até o fim deste ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247