Bolsonaro ao falar de 100 mil mortes por Covid-19: “Vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar”

Declaração foi feita por Jair Bolsonaro durante live nas redes sociais na noite desta quinta-feira (6), ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, que comparou a Covid-19 com o HIV, que segundo ele “continua existindo” (vídeo)

Jair Bolsonaro ao lado de Eduardo Pazuello durante live
Jair Bolsonaro ao lado de Eduardo Pazuello durante live (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Perto de chegar ao registro de 100 mil mortos por Covid-19, o Brasil viu na noite desta quinta-feira (6) Jair Bolsonaro dizer mais uma atrocidade e demonstrar total desprezo às vítimas da pandemia do coronavírus no Brasil. Durante live transmitida nas redes sociais, ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, Bolsonaro falou em “tocar a vida” e “buscar uma maneira de se safar” quando citou os óbitos.

“Lamento a todas as mortes, já tá chegando nos 100.000, talvez hoje. Vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema”, declarou Bolsonaro, depois que Pazuello  comparou a Covid-19 com o HIV e disse que temos que nos adaptar ao coronavírus. “O HIV continua existindo, e a maioria se trata”, disse o ministro da Saúde. “E vida que segue”, completou.

Mais uma vez, Bolsonaro levou uma caixa de Cloroquina, medicamento cuja eficácia não é comprovada pela ciência no tratamento de Covid-19, para fazer propaganda na live.

Assista ao trecho:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247