Sob governo Bolsonaro, desmatamento na Amazônia cresce 66% em julho

Desmatamento na Amazônia cresceu 66% em julho em comparação como julho de 2018, segundo o Imazon.Nos últimos 12 meses, a área desmatada cresceu 15%, chegando a 5.054 km².

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Desmatamento na Amazônia cresceu 66% em julho em comparação com o mesmo mês do ano passado, totalizando 1.287 km², segundo o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). De acordo com dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) entre agosto de 2018 e julho de 2019, o desmatamento na região chegou a 5.054 km², um aumento de 15%. Dados sobre o aumento do desmatamento vem na esteira das críticas e ataques feitos por Jair Bolsonaro contra países da Europa que cobram a adoção de uma política ambiental eficaz por parte do governo federal. (Leia no Brasil 247)

Além do aumento do desmatamento, o Imazon alerta que a situação da área degradada na Amazônia Legal também é um fator de preocupação, embora tenha sido registrada uma queda neste indicador ao longo do mês de julho. De acordo com os dados do SAD, em julho deste ano a área de florestas degradadas chegou a 135 km², uma redução de 62% quando comparado com o mesmo mês do exercício anterior, quando a degradação alcançou 356 km².

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email