Bolsonaro coloca a população em grave perigo, afirma Human Rights Watch

Documento da ONG ainda ressalta que Bolsonaro "age de forma irresponsável disseminando informações equivocadas sobre a pandemia"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ONG de direitos humanos Human Rights Watch divulgou relatório neste sábado afirmando que Jair Bolsonaro está colocando a população brasileira em "grave perigo ao incitá-los a não seguir o distanciamento social" para conter a propagação do coronavírus. O documento ressalta que Bolsonaro "age de forma irresponsável disseminando informações equivocadas sobre a pandemia".

“Bolsonaro tem sabotado os esforços dos governadores e do seu próprio Ministério da Saúde para conter a disseminação da Covid-19, colocando em risco a vida e a saúde dos brasileiros”, diz o diretor da Divisão das Américas da organização, José Miguel Vivanco.

“Para evitar mortes com essa pandemia, os líderes devem garantir que as pessoas tenham acesso a informações precisas, baseadas em evidências, e essenciais para proteger sua saúde. O presidente Bolsonaro está fazendo tudo, menos isso", afirma.

"O presidente Bolsonaro tem repetidamente desconsiderado as recomendações de distanciamento social e incentivado as pessoas que não são 'idosas' a fazerem o mesmo, colocando-as em risco de contágio", afirma o relatório.

A organização critica a decisão de Bolsonaro de editar uma medida provisória para retirar dos estados a competência para restringir a circulação de pessoas, contra decisão do próprio Supremo Tribunal Federal (STF) que decidiu que os governos estaduais e municipais têm autonomia para determinar o isolamento social.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247