Bolsonaro comemora confissão de Battisti

O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter para comemorar a confissão que teria sido feita pelo italiano Cesare Battisti ao promotor Alberto Nobili de que teria participação em quatro assassinatos cometidos na década de 1970; Bolsonaro disse que a confissão reforça a "importância"" do governo brasileiro na extradição de Battisti e "manda um recado ao mundo: não seremos mais o paraíso de bandidos";ele também atacou a oposição ao afirmar que o ex-ativista era um "herói da esquerda, que vivia colônia de férias no Brasil"

Bolsonaro comemora confissão de Battisti
Bolsonaro comemora confissão de Battisti (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter para comemorar a confissão que teria sido feita pelo italiano Cesare Battisti ao promotor Alberto Nobili de que teria participação em quatro assassinatos cometidos na década de 1970. Bolsonaro disse que a confissão reforça a "importância"" do governo brasileirona extradição de Battisti, que foi preso em janeiro deste ano na Bolívia.

"Por anos denunciei a proteção dada ao terrorista, aqui tratado como exilado político. Nas eleições, firmei o compromisso de mandá-lo de volta à Itália para que pagasse por seus crimes. A nova posição do Brasil é um recado ao mundo: não seremos mais o paraíso de bandidos!", postou Bolsonaro.

Ele também atacou os partidos de oposição [PT, PCdoB e PSOL} por terem apoiado a permanência de Battisti no Brasil com o status de exilado."Battisti, "herói" da esquerda, que vivia colônia de férias no Brasil proporcionada e apoiada pelo governo do PT e suas linhas auxiliares (PSOL, PCdoB, MST), confessou pela 1ª vez participação em 4 assassinatos quando integrou o grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo", escreveu.

Confira as postagens de Jair Bolsonaro sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247