‘Bolsonaro confessa ter relações com os porões da ditadura’, diz presidente da OAB

Atacado ontem por Jair Bolsonaro, o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, disse que o capitão reformado “confessa ter relações com os porões da ditadura” e que “flerta o tempo todo com a ideia do autoritarismo"

Felipe Santa Cruz e Jair Bolsonaro
Felipe Santa Cruz e Jair Bolsonaro (Foto: ABr | Reuters)

247 - Atacado ontem por Jair Bolsonaro, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, que o capitão reformado “confessa ter relações com os porões da ditadura” e que “flerta o tempo todo com a ideia do autoritarismo”. A entrevista foi concedida à jornalista Bela Megale, no jornal O Globo. 

Ele avalia o governo:  "Sigo acreditando que é um governo eleito de maneira legítima, mas flerta o tempo todo com a ideia do autoritarismo quando o presidente vem a público defender a tortura, a ditadura. É um governo que veio namorando, nesses meses todos, com a quebra da institucionalidade. Espero que, por ser formado por um conjunto maior que o presidente Bolsonaro, possa se ajustar no caminho democrático novamente ou vir a corrigir esse rumo institucional". 

Felipe acrescenta que "o que mais me chocou foi o tom do vídeo da tarde, quando ele fala do caso do meu pai enquanto cortava o cabelo, onde ele inventa uma história que não existe na historiografia brasileira, uma tese estapafúrdia. Meu pai não veio de Pernambuco para reunião nenhuma, é absolutamente sem pé nem cabeça. Meu pai morava no Rio, depois foi morar em São Paulo porque passou em um concurso para servidor público enquanto terminava a faculdade. Estava longe de Pernambuco há muitos anos. Tinha relação pessoal com Eduardo Collier, que desapareceu com ele, eram amigos desde Pernambuco". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247