Bolsonaro defende sua “autoridade” de negar vacina ao povo brasileiro

Em entrevista, Jair Bolsonaro voltou a dizer que a compra da vacina chinesa está descartada e também atacou Doria, afirmando que o governador tentou "tirar um proveito político" do acordo com o Ministério da Saúde sobre a CoronaVac

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR | GOVSP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro afirmou a jornalistas em Iperó, São Paulo, nesta quarta-feira (21) que tem "autoridade" para decidir qual vacina contra a Covid-19 o governo federal irá adquirir, negando a vacina chinesa, a CoronaVac, promissora, e o acordo de intenção compra firmado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (20).

"Já mandei cancelar, o presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade. Até porque (o Brasil) estaria comprando uma vacina que ninguém está interessado por ela, a não ser nós", disse Bolsonaro em entrevista à CNN Brasil.

Bolsonaro também atacou o governador de São Paulo, João Doria, que, segundo ele, tentou utilizar o acordo com o Ministério da Saúde como palanque político. "Uma pessoa tentou tirar um proveito político em cima disso, ele tinha uma audiência marcada para hoje com o ministro [da Saúde, Eduardo] Pazuello. Ele [o ministro] passou mal, acho que está baixado no hospital ainda, e depois o Pazuello fez uma videoconferência com alguns governadores onde o Doria entrou no circuito. E o Doria, acabando a videoconferência, correu para a imprensa para falar que ele havia assinado um protocolo para a aquisição de vacina chinesa, essas são as palavras dele".

"Parece que é a última cartada dele na busca de popularidade ou para retratar tudo aquilo que ele perdeu durante a pandemia", completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247