Bolsonaro defende trabalho infantil: "não atrapalha vida de ninguém"

Ele deu a entender que, se não houvesse forte reação contrária, apresentaria um projeto para descriminalizar o trabalho de crianças e adolescentes; "Não vou apresentar nenhum projeto aqui para descriminalizar o trabalho infantil porque eu seria massacrado"

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) defendeu nesta quinta-feira (4), em uma transmissão ao vivo no Facebook, que defende o trabalho infantil e que este "não atrapalha a vida de ninguém". Ele deu a entender que, se não houvesse forte reação contrária, apresentaria um projeto para descriminalizar o trabalho de crianças e adolescentes.

"Vou confessar, porque naquele tempo não era crime. Não fui prejudicado em nada. Quando um moleque de nove, dez anos vai trabalhar em algum lugar está cheio de gente aí (dizendo) 'trabalho escravo, não sei o quê, trabalho infantil'. Agora quando está fumando um paralelepípedo de crack, ninguém fala nada", disse o presidente.

"Trabalho não atrapalha a vida de ninguém. Fiquem tranquilos que eu não vou apresentar nenhum projeto aqui para descriminalizar o trabalho infantil porque eu seria massacrado. Mas quero dizer que eu, meu irmão mais velho, uma irmã minha também, um pouco mais nova, com essa idade, oito, nove, dez, doze anos, trabalhávamos na fazenda. Trabalho duro", afirmou o presidente.

"Eu aprendi a dirigir em dois tratores da fazenda, com nove anos e dirigindo. Eu arava, inclusive. Irresponsabilidade? Nada, pô. Eu atirei jovem também e não tinha problema nenhum. O velho tinha uma espingarda, eu ia para o meio do mato e metia fogo, atirava sem problema nenhum", completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247