Bolsonaro diz que menos africanos morreram de Covid-19 “porque lá tem malária e eram tratados com hidroxicloroquina”

Enquanto diversos países iniciaram a vacinação contra a Covid-19, Jair Bolsonaro voltou a defende o uso da hidroxicloroquina no combate à doença. Segundo ele, a pandemia matou menos pessoas na África "porque lá tem malária e eram tratados com hidroxicloroquina"

www.brasil247.com - Bolsonaro corre atrás de ema com cloroquina
Bolsonaro corre atrás de ema com cloroquina (Foto: REUTERS/Adriano Machado)


Por Plínio Teodoro, na Revista Fórum - Em evento de inauguração de nova ponte sobre o Rio Guaíba, em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (10), Jair Bolsonaro voltou a defender o tratamento precoce da Covid-19 com hidroxicloroquina e citou a África como exemplo por usar o medicamento, usado para tratar malária, mas sem comprovação científica contra o coronavírus.

“O governo fez o possível. Não podemos atuar diretamente na questão do covid por uma questão judicial. Mas, desde o primeiro momento, falamos do tratamento precoce. Conversei agora com Ernesto Araújo, não temos notícia de nossos irmãos na África com grande quantidade de óbitos. E todos esperavam o contrário. Uma pessoa com deficiência alimentar pode ser mais vitimada. Mas por que não morreram? Porque lá tem malária e eram tratados com hidroxicloroquina. Precisa ser muito inteligente para entender?”, disse Bolsonaro.

Em seu discurso, o presidente voltou a criticar a imprensa pela cobertura da pandemia e citou uma passagem bíblica ao dizer que “nós não devemos nos acovardar em momentos difíceis”.

Leia a íntegra na Fórum.  

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email