Bolsonaro diz que sargento 'deu azar' e tenta capitalizar prisão feita pela Espanha

"Fez porque quis. Deu azar. Na primeira viagem nossa deu azar. Nas outras ele viajou à vontade. Na nossa, créu, sifu, se deu mal. É bom o pessoal já ir se acostumando que conosco é assim", disse o presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal nas redes sociais, ao comentar a prisão feita pelas autoridades da Espanha, do sargento da FAB com 39 quilos de cocaína

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente Jair Bolsonaro, em sua live semanal às quinta-feiras, tentou capitalizar a prisão feita pelas autoridades da Espanha, do sargento Manoel Silva Rodrigues, que integrava a comitiva presidencial do G-20, e foi flagrado com 39 quilos de cocaína.

"Fez porque quis. Deu azar. Na primeira viagem nossa deu azar. Nas outras ele viajou à vontade. Na nossa, créu, sifu, se deu mal. É bom o pessoal já ir se acostumando que conosco é assim" disse Bolsonaro.

O discurso de Bolsonaro para as redes segue a trajetória do fake news, já que a prisão do militar nada tem a ver com a atuação do Brasil. Pelo contrário. O flagrante foi feito pelas autoridades espanholas.

O porta-voz da FAB, major Daniel Oliveira, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (27), leu uma nota dizendo que os procedimentos para averiguação de bagagem e raio-X são de responsabilidade do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), mas que no caso do voo que foi flagrado com 39kg de cocaína, isso não foi feito "por se tratar de um voo de traslado e não de transporte do Presidente". Ele encerrou sem responder aos questionamentos dos jornalistas sobre segurança.

Apesar de querer capitalizar o flagrante dos 39 quilos de cacaína, Bolsonaro se contradiz ao dizer na live que há algo por trás da prisão de um sargento em Sevilha.

“É muita coincidência”, disse ele ao lado do general Augusto Heleno, que comanda o GSI. 

O general Heleno, por sua vez, acusou a imprensa de distorcer as suas declarações sobre o fato. 

"Torceram (sic) esse fato, torceram (sic) de uma forma bastante covarde. Disseram que eu tinha dito que o militar tinha tido falta de sorte. O que disse foi que a data foi ruim porque coincidiu com evento da maior importância", disse o general, tentando dizer que ele não disse o que voltou a dizer.

Heleno chegou a afirmar ainda que o passeio feito pelo presidente Bolsonaro assim que chegou ao Japão foi para fazer propaganda do Brasil. Disse que a visita a uma churrascaria brasileira tinha o objetivo de “divulgar as carnes brasileiras”. No entanto, a churrascaria brasileira usa carne da Autrália, como admitiu o presidente durante a live.

Desemprego

Bolsonaro também comentou os número do Caged, que registrou criação líquida de 32.140 vagas formais de emprego em maio, o resultado para o mês desde 2016, quando foram fechados 72.615 postos de trabalho.

"32 mil carteira assinadas. É pouco? Sim, é pouco. Mas é melhor dos que perdermo ou não termos mais carteira assinada. Então, é sinal de que a economia não vai bem, reconheço. Temos problemas. Isso passa pela reforma da Previdência a situação da nossa economia", admitiu.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247