Bolsonaro diz que solução para acabar com fake news é fechar a imprensa: “o certo é tirar de circulação” (vídeo)

Jair Bolsonaro voltou a atacar a liberdade de imprensa no Brasil. O presidente condenou a imprensa tradicional como "fábricas de fake news" e ameaçou: "se alguém extrapolar em alguma coisa, tem a Justiça para recorrer"

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro voltou a atacar a liberdade de imprensa no Brasil. Para ele, o problema das fake news é de simples resolução: basta apenas fechar toda a imprensa tradicional.

Ele ainda ameaçou ação judicial contra diversos veículos: "O certo é tirar de circulação, não vou fazer isso porque eu sou um democrata, Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Antagonista… que são fábricas de fake news. Agora deixa o povo se libertar. Logicamente que se alguém extrapolar em alguma coisa, tem a Justiça para recorrer”, disse.

No mesmo vídeo, ele também fala em tributar as redes sociais e faz críticas ao Facebook. “Agora deixa o povo se libertar, porque tem liberdade. Logicamente que se alguém extrapolar alguma coisa, tem a Justiça para recorrer. Agora o Facebook bloquear a mim e a população é inacreditável [...] E não há uma reação da própria mídia, ela se cala. Falam tanto da liberdade de expressão para eles em grande parte mentir com matérias. Agora para a população é uma censura que não se admite”, completou.

A fala do presidente foi publicada em um vídeo postado nesta segunda-feira (15) no canal de seu filho Eduardo no Instagram e ocorreu após ele fazer referência a posts de sua página no Facebook retiradas do ar por promover informações falsas. Assista:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Eduardo Bolsonaro🇧🇷 (@bolsonarosp)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email