Bolsonaro endossa ataque de Hans River contra jornalista

“Vocês viram o cara depondo na CPMI da Fake News, o que ele falou da repórter da Folha? Que vergonha. A Folha foi pra cima do cara. Quando falam de mim, qualquer coisa é verdade. A imprensa tem que vender a verdade, não pode dar opinião”, disse Bolsonaro

247 - Jair Bolsonaro citou o depoimento do ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, Hans River do Rio Nascimento, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, endossando o ataque feito contra a jornalista Patrícia de Campos Mello, da Folha.

“Vocês viram o cara depondo na CPMI da Fake News, o que ele falou da repórter da Folha? Que vergonha. A Folha foi pra cima do cara. Quando falam de mim, qualquer coisa é verdade. A imprensa tem que vender a verdade, não pode dar opinião”, disse.

River foi ouvido na última terça-feira (11) e, em seu discurso, insultou a jornalista afirmando que ela se insinuou sexualmente a ele para obter informações para uma reportagem sobre disparos de mensagens durante a campanha de 2018.

A Folha rebateu revelando os diálogos da jornalista com o depoente, que desmentem suas declarações.

OAB

Bolsonaro também voltou a atacar a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ele defendeu mudanças no processo de eleição do presidente da entidade, numa clara ação contra o seu desafeto, Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem.

No ano passado, Bolsonaro disse que o pai de Santa Cruz, morto em 1974 por agentes da ditadura militar, foi na verdade assassinado por militantes de esquerda.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247