Bolsonaro mente, diz que OMS incentiva masturbação de crianças e depois apaga post

Descontrolado, Jair Bolsonaro voltou a enxovalhar a presidência da República ao compartilhar um post grotesco em que acusava a Organização Mundial de Saúde de incentivar a masturbação e homossexualidade de crianças; ao atacar a OMS, Bolsonaro contribui para o avanço da pandemia no Brasil

Presidente Jair Bolsonaro em Brasília 20/04/2020
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília 20/04/2020 (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois de dizer "e daí?" a respeito dos mais de 5,5 mil brasileiros mortos pelo coronavírus, Jair Bolsonaro voltou a enxovalhar a presidência da República, ao compartilhar um post em que mentia e dizia que a Organização Mundial de Saúde estimula a masturbação e o homossexualismo de crianças. 

'Essa é a Organização Mundial da Saúde (OMS) que muitos dizem que eu devo seguir no caso do coronavírus', iniciou. 'Deveríamos então seguir também diretrizes para políticas educacionais?', completou. Sem citar fontes, Bolsonaro então detalha supostas recomendações da OMS para crianças de 0 a 4 anos: 'Satisfação e prazer ao tocar o próprio corpo (masturbação); expressar suas necessidades e desejos por exemplo, no contexto de 'brincar de médico'; as crianças têm sentimento sexuais mesmo na primeira infância', descreve o texto. Depois, para crianças entre 4 a 6 anos: 'Uma identidade de gênero positiva; gozo e prazer ao tocar o próprio corpo, masturbação na primeira infância; relações entre pessoas do mesmo sexo'. E, por fim, Bolsonaro cita orientações para jovens entre 9 e 12 anos: 'Primeira experiência sexual'", aponta reportagem do Uol.

Pouco depois, ao ser avisado de que estava compartilhando mais uma mentira, Bolsonaro apagou o post, mas a fake news presidencial foi printada:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email