"Bolsonaro não consegue ir dormir sem odiar alguém", diz Haddad

"Ele não sabe dizer o que vai mudar na política do país com a saída de Mandetta. Queria apenas alguém que não discordasse dele",, disse o ex-prefeito Fernando Haddad sobre os ataques de Jair Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, logo após demitir Mandetta

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro
Fernando Haddad e Jair Bolsonaro (Foto: Gustavo Bezerra | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Bolsonaro demitiu Mandetta e, logo na sequência, já atacou Rodrigo Maia. Ele não consegue ir dormir sem odiar alguém", afirmou o ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), em entrevista ao jornalista Leonardo Sakamoto, do UOL.

Haddad se refere aos ataques de Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Bolsonaro acusou Maia de conspirar contra ele e não respeitar sua autoridade. O ataque aconteceu em entrevista à CNN, poucas horas depois de demitir Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde.

"Ele não sabe dizer o que vai mudar na política do país com a saída de Mandetta. Queria apenas alguém que não discordasse dele", disse Haddad, afirmando que Bolsonaro faz um jogo de palavras quando o assunto é o isolamento.

"Caso a quarentena reduza a letalidade, ele dirá que ela não serviu para nada. Vai se aproveitar de sua eficácia para afirmar que sempre disse que a pandemia não era nada, uma 'gripezinha'. Ou seja, que sua contenção não se deve ao esforço de ninguém", considera Haddad.

E acrescenta: "Mas se aumentar consideravelmente o número de mortos, ele dirá que a quarentena não adiantou de nada, que ela não foi capaz de impedir e que todo o esforço de paralisação das atividades, que retardou a infecção, não valeu de nada".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247