Bolsonaro pretende cortar R$ 4,2 bilhões destinados para educação

O corte vai na contramão das demandas apontadas pelos gestores estaduais e municipais para dar conta da volta às aulas após a pandemia. Secretários têm sinalizado a necessidade de aportes extras da União para dar conta da retomada do ensino presencial

Manifestação contra os cortes na educação feito pelo governo Bolsonaro.
Manifestação contra os cortes na educação feito pelo governo Bolsonaro. (Foto: Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Bolsonaro segue sua agenda de cortes de investimentos públicos em áreas essenciais. Segundo reportagem do jornal O Globo, o governo pretende cortar R$ 4,2 bilhões do orçamento do Ministério da Educação para 2021. De acordo com o MEC, o Ministério da Economia informou à pasta uma possível redução das despesas discricionárias, ou não obrigatórias, da ordem de 18,2% em relação à lei orçamentária de 2020.

A reportagem ainda  informa que o  corte vai na contramão das demandas apontadas pelos gestores estaduais e municipais para dar conta da volta as aulas após a pandemia. Secretários têm sinalizado a necessidade de aportes extras da União para dar conta da retomada do ensino presencial, o que deve se estender ao próximo ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247