Bolsonaro quer 'novo' Bolsa Família “privilegiando mérito"

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que o governo planeja mudar o nome e os crítérios do Bolsa Família. Segundo ele, o objeto de Bolsonaro é conceder o benefício "privilegiando o mérito"

Bolsonaro quer mexer no Bolsa Família.
Bolsonaro quer mexer no Bolsa Família. (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Desde o ano passado, o governo Jair Bolsonaro discute uma possível reformulação do programa Bolsa Família. Em dezembro o governo chegou a afirmar decidiu abortar as mudanças, mas nesta quarta-feira (8), Bolsonaro se reuniu com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para discutir o projeto de um "novo" Bolsa Família.

Sem dar mais detalhes sobre a proposta, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que uma das mudanças é privilegiar o "mérito".

"É um belo programa, que visa a recuperar alguns aspectos que ficaram para trás nos programas assistencialistas de governos passados, privilegiando mérito, imaginando possibilidades de saída dessas pessoas do programa a partir de que elas evoluam como cidadãos", disse o porta-voz.

Sob o governo Bolsonaro, o programa retrocedeu. Voltou a fila de espera para quem deseja entrar no programa social de transferência de renda para pessoas em situação de pobreza e de extrema pobreza. 

Em outubro, o ministro Osmar Terra (Cidadania) afirmou a integrantes da CMO (Comissão Mista de Orçamento) do Congresso que "está voltando a fila de novo em função da nossa dificuldade orçamentária”, ou seja, falta de recursos.

A equipe econômica congelou cerca de R$ 1 bilhão, de um total de quase R$ 5 bilhões, para as atividades da pasta responsável pelo programa.


Mudança de nome

Rêgo Barros também afirmou nesta quarta que o governo pretende mudar o nome do programa, que é uma das marcas históricas da gestão do PT. Em dezembro do ano passado, Bolsonaro chegou a afirmar que o programa poderia se chamar "Bolsa Brasil".

"As arestas estão sendo aparadas, vamos usar essa metáfora, e (o programa) será submetido a uma apreciação conjunta do Ministério da Economia, Ministério da Cidadania, Casa Civil, para que o presidente possa então referendar, por fim, aquilo que vem sendo apresentado a ele", disse o porta-voz.

O Bolsa Família foi um programa criado no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e reduziu as taxas de extrema pobreza em um quarto (25%) e de pobreza em 15%. Atualmente, o programa beneficia quase 14 milhões de famílias.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247