Bolsonaro quer subsidiar conta de luz de igrejas evangélicas

Jair Bolsonaro quer conceder subsídio na conta de luz para templos religiosos. O ocupante do Palácio do Planalto pediu que o Ministério de Minas e Energia elaborasse uma minuta de decreto nesse sentido. O governo está dividido quanto a essa medida, que tem a oposição do ministro da Economia, Paulo Guedes

Bolsonaro e evangélicos
Bolsonaro e evangélicos (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério de Minas e Energia confirmou que está em avaliação no governo a concessão de subsídio na conta de luz de templos religiosos. 

Reportagem de O Estado de S.Paulo destaca que embora o movimento seja para beneficiar templos religiosos de forma ampla, os evangélicos são o alvo da medida. 

A bancada evangélica é hoje a principal base de sustentação do governo e Bolsonaro tem atendido suas reivindicações desde que assumiu o governo. A influência de líderes evangélicos sobre o Palácio do Planalto é cada vez maior e o próprio Bolsonaro já disse que quer tê-los por perto na administração.

As igrejas evangélicas já anunciaram que vão ajudar Bolsonaro a coletar as quase 500 mil assinaturas necessárias para criar seu novo partido, o Aliança pelo Brasil. 

Coordenador da Frente Parlamentar Evangélica, o deputado Silas Câmara (Republicanos-AM) disse que a concessão de subsídio na conta de luz para templos religiosos é “justa” e tem impacto “mínimo”.

A reportagem destaca ainda que o subsídio na conta de luz não é a primeira medida planejada por Bolsonaro para manter o apoio evangélico. Com o aval do Palácio do Planalto, o Congresso aprovou um projeto garantindo incentivos fiscais para igrejas até 2032. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247