Bolsonaro recua e veta distribuição de 100% do lucro do FGTS aos trabalhadores

A medida foi aprovada pelo Congresso, mas, nesta quinta, Bolsonaro vetou o trecho que estabelecia a distribuição da totalidade dos lucros. Com o veto, volta a valer a regra de 2017, com distribuição menor

Sem dar folga para o trabalhador, governo autoriza trabalho permanente em domingos e feriados
Sem dar folga para o trabalhador, governo autoriza trabalho permanente em domingos e feriados (Foto: Ana Volpe/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro recuou de uma medida apresentada pelo próprio governo e vetou o repasse aos trabalhadores de 100% dos lucros obtidos pelo FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A medida foi aprovada pelo Congresso, mas, nesta quinta, Bolsonaro vetou o trecho que estabelecia a distribuição da totalidade dos lucros. Com o veto, volta a valer a regra de 2017, com distribuição menor.

Com a decisão, a distribuição volta a ser feita no formato anterior, quando eram destinados 50% dos lucros auferidos pelo fundo.

Os valores arrecadados no FGTS são divididos para habitação, sanamento e infraestrutura. No entanto, o governo Bolsonaro editou medida provisória que libera saques anuais do FGTS.

Com isso, o montante deixa de ser investido em programas habitacionais, como o Minha Casa, MInha Vida.

Com informações da Folha de S. Paulo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247