Bolsonaro: se entrar na minha casa, é para meter chumbo mesmo

"Eu, por exemplo, como homem, tenho que defender a minha mulher. Sei que se um homem entrar na minha casa, é para barbarizar, então é para meter chumbo mesmo. Se alguém entrar na sua casa, tem que descarregar nele", defendeu o presidente, em entrevista à Rádio Bandeirantes na manhã deste domingo (12)

Bolsonaro: se entrar na minha casa, é para meter chumbo mesmo
Bolsonaro: se entrar na minha casa, é para meter chumbo mesmo (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a defender o decreto que facilita o porte de armas, em uma entrevista à Rádio Bandeirantes neste domingo (12), dizendo que a medida atende a vontade popular e ao direito a legitima defesa.

"Eu, por exemplo, como homem, tenho que defender a minha mulher. Sei que se um homem entrar na minha casa, é para barbarizar, então é para meter chumbo mesmo. Se alguém entrar na sua casa, tem que descarregar nele", defendeu o presidente.

No decreto assinado na última terça-feira (7), Bolsonaro facilitou o porte de armas de fogo para caçadores, atiradores esportivos, colecionadores e praças das Forças Armadas, mas também para caminhoneiros, políticos, advogados, residentes de área rural, profissionais da imprensa que atuem na cobertura policial, conselheiro tutelar e profissionais do sistema socioeducativo.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247