Bolsonaro, sobre a humilhação sofrida na OCDE: 'não depende só do Trump'

Em seu momento mais dramático de fragilidade política, impopular em seu prório partido, Bolsonaro minimizou a humilhação imposta pelos EUA de retirar o apoio à entrada do Brasil na OCDE. O ex-capitão 'explicou': "não é chegou, vai entrando. Eles fazem uma seleção. A seleção é a conta-gotas (...) Não depende só dele [Trump]”

Bolsonaro recebe os cumprimentos de Donald Trump.
Bolsonaro recebe os cumprimentos de Donald Trump. (Foto: Alan Santos/PR)

247 - Em seu momento mais dramático de fragilidade política, impopular em seu prório partido, Bolsonaro minimizou a humilhação imposta pelos EUA de retirar o apoio à entrada do Brasil na OCDE. O ex-capitão 'explicou': "não é chegou, vai entrando. Eles fazem uma seleção. A seleção é a conta-gotas (...) Não depende só dele [Trump]”

A reportagem do site Metrópolis informa que Bolsonaro justificou o fracasso do país no ingresso no organismo internacional em uma live nas redes sociais e que o general Heleno "fez questão de colocar sobre a mesa uma cópia da nota emitida pela Embaixada dos Estados Unidos afirmando que o país mantém apoio à pretensão brasileira de entrar no grupo de países ricos e em desenvolvimento que compartilham políticas públicas mais liberais."

Bolsonaro ainda disse: "conversei com o Trump duas vezes. A primeira vez que estive com Donald Trump, pedi esse apoio. Mas não depende só dele”, continuou Bolsonaro. O presidente então afirmou que “dois países estavam na frente, Argentina e Romênia”, e que o Brasil não quer “torcer para que ninguém fique para trás”.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247