Bolsonaro sobre Milton Ribeiro: "não foi corrupção 'da forma que estamos acostumados a ver'" (vídeo)

Em live, Bolsonaro diz que o que fez o ex-ministro foi "essa história de fazer tráfico de influência, é algo comum"

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - Em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 23, Jair Bolsonaro (PL), ao defender o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, que foi preso na quarta-feira, 22, suspeito de estar envolvido em esquema de corrupção no MEC, afirmou que “não foi corrupção como em governos anteriores”.

“Foi história de fazer tráfico de influência, é algo comum”, continuou.

>>> Leia mais: Bolsonaro diz que "exagerou" ao falar que botava a cara no fogo por Milton Ribeiro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sobre a movimentação “atípica” na conta bancária de Milton Ribeiro que foi indício determinante para a Justiça Federal decretar a prisão do ex-ministro da Educação, Bolsonaro procurou justificar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ribeiro teria recebido um depósito suspeito de Arilton Moura, um dos pastores presos na operação que investiga um esquema de corrupção no MEC. Assim como a defesa do ex-ministro, Bolsonaro defendeu que o dinheiro era referente à venda de um carro.

“Ué, cada um pode ter R$ 50 mil na sua conta, pode ter R$ 100 mil na tua conta. Se você vender um imóvel hoje, você pode ter R$ 200 mil na sua conta. Qual o problema? É uma movimentação atípica? É. […] Mas ali era compra de um carro. Não tinha materialidade nenhuma para a prisão do Milton”, declarou Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email