Bolsonaro tomou ‘atitude pusilânime e covarde’, dispara diretor do Inpe

Acusado pelo presidente Jair Bolsonaro de estar agindo “a serviço de alguma ONG”, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão disse que ficou escandalizado com as declarações que, para ele, parecem mais “conversa de botequim”.

(Brasília - DF) Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante solenidade ao Dia Nacional do Futebol.
(Brasília - DF) Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante solenidade ao Dia Nacional do Futebol. (Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - Acusado pelo presidente Jair Bolsonaro de estar agindo “a serviço de alguma ONG”, o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Magnus Osório Galvão disse em entrevista ao Estado que ficou escandalizado com as declarações que, para ele, parecem mais “conversa de botequim”.

Em entrevista concedida ao jornal Estado de S.Paulo, ele diz: “Se toda essa devastação de que vocês nos acusam de estar fazendo e ter feito no passado, a Amazônia já teria sido extinta, seria um grande deserto”, disse Bolsonaro.

“A questão do INPE, eu tenho a convicção que os dados são mentirosos”, afirmou. “Até mandei ver quem é o cara que está a frente do Inpe para vir se explicar aqui em Brasília explicar esses dados aí que passaram imprensa”, disse. “No nosso sentimento, isso não condiz com a realidade. Até parece que ele está a serviço de alguma ONG, que é muito comum.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247