Bolsonaro vai pagar R$ 145 milhões sem licitação num satélite para fazer o que Inpe faz melhor por R$ 3 milhões

O governo de Jair Bolsonaro, através do Ministério da Defesa, pretende gastar R$ 145,4 milhões, sem licitação, para a compra de um satélite a ser usado na “proteção, fiscalização e combate a ilícitos na Amazônia Legal e sua região fronteiriça”

Jair Bolsonaro /  Amazônia em crise
Jair Bolsonaro / Amazônia em crise (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo de Jair Bolsonaro, através do Ministério da Defesa, pretende gastar R$ 145,4 milhões, sem licitação, para a compra de um satélite a ser usado na “proteção, fiscalização e combate a ilícitos na Amazônia Legal e sua região fronteiriça”. O equipamento, cujo fornecedor não foi divulgado, seria adquirido para o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Este serviço, porém, já é feito pelo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), que utiliza informações geradas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De acordo com o site O ECO, de jornalismo ambiental, o custo do satélite a ser adquirido sem licitação é “45 vezes maior que o orçamento atual dos programas do Inpe que fazem os trabalhos de monitoramento de queimadas em todo território brasileiro e de desmatamento na Amazônia Legal Brasileira”.

O deputado Alencar Santana Braga (PT-SP) protocolou, na quarta-feira, 26, um requerimento de informação destinado ao Ministério da Defesa para que explique esta ação, questionando os fatos que teriam embasado a compra do satélite. O deputado denuncia que “carecem de esclarecimentos a motivação para uma despesa elevada como essa em pleno período de pandemia de Covid-19, (...) ainda mais para um serviço que já é prestado por um órgão público federal”.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247