Bolsonaro xinga Dilma e faz insinuações homofóbicas

Instalado ao lado do aliado Silas Malafaia em um carro de som, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) deu um show de xingamentos contra a presidente Dilma Rousseff e fez insinuações homofóbicas contra a presidente; "Um recado para a anta Dilma Rousseff: dá tempo ainda de sair daqui e depois contar historinha de que foram exilados. Fidel Castro te espera de braços abertos, Dilma. Eu só não sei quem vai carregar quem no colo no quarto nupcial", disse Bolsonaro, durante os protestos desse domingo, 13; assista ao vídeo

Instalado ao lado do aliado Silas Malafaia em um carro de som, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) deu um show de xingamentos contra a presidente Dilma Rousseff e fez insinuações homofóbicas contra a presidente; "Um recado para a anta Dilma Rousseff: dá tempo ainda de sair daqui e depois contar historinha de que foram exilados. Fidel Castro te espera de braços abertos, Dilma. Eu só não sei quem vai carregar quem no colo no quarto nupcial", disse Bolsonaro, durante os protestos desse domingo, 13; assista ao vídeo
Instalado ao lado do aliado Silas Malafaia em um carro de som, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) deu um show de xingamentos contra a presidente Dilma Rousseff e fez insinuações homofóbicas contra a presidente; "Um recado para a anta Dilma Rousseff: dá tempo ainda de sair daqui e depois contar historinha de que foram exilados. Fidel Castro te espera de braços abertos, Dilma. Eu só não sei quem vai carregar quem no colo no quarto nupcial", disse Bolsonaro, durante os protestos desse domingo, 13; assista ao vídeo (Foto: Aquiles Lins)

247 - Durante participação nas manifestações desse domingo, 13, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) xingou a presidente Dilma Rousseff de 'anta' e fez insinuações homofóbicas contra a presidente.

"Um recado para a anta Dilma Rousseff: dá tempo ainda de sair daqui e depois contar historinha de que foram exilados. Fidel Castro te espera de braços abertos, Dilma. Eu só não sei quem vai carregar quem no colo no quarto nupcial", bradou Bolsonaro, do alto do trio elétrico e ao lado do pastor Silas Malafaia. 

"Em 2 de abril de 1964, o Congresso cassou um mandato de um comunista. Em 19 de setembro de 1992, cassou um presidente corrupto. E este ano ainda o Congresso vai cassar uma presidente canalha", completou.

Assista:

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247