Boulos: “é preciso barrar a escalada de violência fascista no Brasil”

O coordenador nacional do MTST e pré-candidato à presidência da República do Psol, Guilherme Boulos, lamentou o atentado contra o Acampamento Marisa Letícia em Curitiba (PR); "Absurdo! Duas pessoas feridas após atentado a tiros contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba. Nossa solidariedade aos militantes e exigimos punição dos responsáveis. É preciso barrar a escalada de violência fascista no Brasil", disse

O coordenador nacional do MTST e pré-candidato à presidência da República do Psol, Guilherme Boulos, lamentou o atentado contra o Acampamento Marisa Letícia em Curitiba (PR); "Absurdo! Duas pessoas feridas após atentado a tiros contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba. Nossa solidariedade aos militantes e exigimos punição dos responsáveis. É preciso barrar a escalada de violência fascista no Brasil", disse
O coordenador nacional do MTST e pré-candidato à presidência da República do Psol, Guilherme Boulos, lamentou o atentado contra o Acampamento Marisa Letícia em Curitiba (PR); "Absurdo! Duas pessoas feridas após atentado a tiros contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba. Nossa solidariedade aos militantes e exigimos punição dos responsáveis. É preciso barrar a escalada de violência fascista no Brasil", disse (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Uma das principais lideranças em nível nacional contrárias à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e pré-candidato à presidência da República do Psol, Guilherme Boulos, lamentou o atentado contra o Acampamento Marisa Letícia, que ocorreu na madrugada deste sábado (28) em Curitiba (PR).

"Absurdo! Duas pessoas feridas após atentado a tiros contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba. Nossa solidariedade aos militantes e exigimos punição dos responsáveis. É preciso barrar a escalada de violência fascista no Brasil", escreveu o presidenciável neste sábado em sua conta no Twitter.

Duas pessoas ficam feridas. Nenhum corre risco de vida. É a segunda vez que apoiadores do ex-presidente Lula são alvos de tiros. Em março, dois ônibus foram alvos de tiros, durante a caravana Lula no Paraná.

Nesta sexta-feira (27), Boulos também bateu duro no governo Michel Temer. "Investimento público chega ao menor nível em quase 50 anos. Não teve nem dinheiro para gastos mínimos para conservação de estradas, prédios e equipamentos públicos. A 'ponte para o futuro' desabou e o país vai afundando", disse Boulos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247