HOME > Brasil

Braço direito de Temer, Etchegoyen defende infraestrutura nas mãos de chineses

“As empresas chinesas não vão tirar daqui as linhas de transmissão e levar para a China”, disse o general Sergio Etchegoyen. “Nós temos urgência em superar o déficit do setor elétrico e, se os chineses quiserem ajudar, eles serão mais que bem-vindos”

“As empresas chinesas não vão tirar daqui as linhas de transmissão e levar para a China”, disse o general Sergio Etchegoyen. “Nós temos urgência em superar o déficit do setor elétrico e, se os chineses quiserem ajudar, eles serão mais que bem-vindos” (Foto: Leonardo Attuch)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O general Sergio Etchegoyen, braço direito de Michel Temer, defendeu uma tese polêmica em entrevista à revista Exame: a de que a entrega da infraestrutura brasileira a empresas chinesas não ameaça a soberania nacional.

Leia, abaixo, um trecho:

“A preocupação com a soberania nacional é o começo do discurso que levou ao nosso déficit de infraestrutura. As privatizações não ameaçam a soberania nacional, e abordar a questão por esse ponto sempre acaba travando os projetos”, argumenta o general.

“Se a cada iniciativa nós formos acrescentando novos limites, não vamos conseguir recuperar nosso déficit de infraestrutura”, afirma Etchegoyen.

Questionado sobre o risco de entregar a infraestrutura do setor elétrico majoritariamente nas mãos de empresas chinesas, o general afirma que o interesse delas é um bom sinal.

“As empresas chinesas não vão tirar daqui as linhas de transmissão e levar para a China”, brincou. “Nós temos urgência em superar o déficit do setor elétrico e, se os chineses quiserem ajudar, eles serão mais que bem-vindos”.

Confira, ainda, entrevista de Ildo Sauer à TV 247, que contesta essa tese:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: