Braço direito de Vélez, assessor especial é mais um demitido do MEC

O Ministério da Educação (MEC) sofreu mais uma baixa em seu alto escalão; Bruno Garschagen, assessor especial do ministro Ricardo Rodríguez Vélez, foi demitido do cargo; Garschagen era considerado braço direito de Vélez e muito próximo ao guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho; a pasta enfrenta uma crise de relacionamentos entre as alas do ministro, do escritor e dos militares

Braço direito de Vélez, assessor especial é mais um demitido do MEC
Braço direito de Vélez, assessor especial é mais um demitido do MEC (Foto: Marcelo Camargo - ABR)

247 - O Ministério da Educação (MEC) sofreu mais uma baixa em seu alto escalão. Bruno Garschagen, assessor especial do ministro Ricardo Rodríguez Vélez, foi demitido do cargo. Garschagen era considerado braço direito de Vélez e muito próximo ao guru de Bolsonaro, Olavo de Carvalho. A pasta enfrenta uma crise de relacionamentos entre as alas do ministro, do escritor e dos militares. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (4) e assinada pelo chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni.

Também foi demitida nesta quinta-feira (4) a chefe de gabinete do MEC, Josie de Jesus, ex-funcionária do Centro Paula Souza, em São Paulo. A pasta anunciou o nome de um militar, que é Marcos de Araújo, ex-subcomandante geral da Polícia Militar do Distrito Federal e professor da Academia dos Bombeiros de Brasília. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247