Brasil pode se tornar um “grande Amapá” caso Eletrobras seja privatizada, alerta diretor de associação da estatal

Ikaro Chaves, diretor da associação de engenheiros e técnicos do sistema Telebras (Aesel), disse que os principais interessados em privatizar a estatal não são sequer do setor energético, mas do setor financeiro; ele também notou que a empresa é lucrativa, tendo depositado nos cofres públicos somente este ano R$1.6 bi

Ikaro Chaves, diretor da associação de engenheiros e técnicos do sistema Telebras (Aesel)
Ikaro Chaves, diretor da associação de engenheiros e técnicos do sistema Telebras (Aesel) (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O diretor da associação de engenheiros e técnicos do sistema Telebras (Aesel), Ikaro Chaves, em entrevista ao Fórum Café nesta quinta-feira (19), alertou para os riscos do plano de privatização da Eletrobras.

Segundo ele, o Brasil pode se tornar um “grande Amapá” caso o plano seja implementado. Chaves também notou que os principais interessados na privatização das estatais no Brasil são do setor financeiro, e não do energético. 

“Quem quer comprar a Eletrobras hoje? É o BTG Pactual, é o 3G Radar, que é do Jorge Paulo Lemann, segundo homem mais rico do Brasil. É esse pessoal que quer. O setor elétrico está na mira do setor financeiro. Se fosse privatizado para empresas de energia estrangeira, que entendem de energia, seria menos pior”, afirmou.

Chaves acrescentou que o argumento mantido pelo governo de que a estatal é improdutiva é errôneo.

“Nunca houve argumento para privatizar a Eletrobras, que é uma empresa que vende a energia mais barata do Brasil, além disso é lucrativa. A Eletronorte não usa dinheiro do governo, do Tesouro, pelo contrário. A Eletrobras depositou nos cofres do Tesouro esse ano 1,6 bilhão de reais. A gente não usa dinheiro do Tesouro, pelo contrário, a gente coloca dinheiro no Tesouro para gastar com outras coisas saúde, educação, inclusive pagar juros da dívida. O governo nunca teve argumento”, disse. 

Semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o governo prepara a privatização de um novo lote de estatais para 2021, dentre as quais está a Eletrobras. 

Continue lendo na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247