Brasil sofreu golpe militar e vive hoje sob uma nova ditadura, denuncia Leonardo Boff

Teólogo avalia que confissão do general Villas Bôas a respeito da pressão exercida pelo Exército sobre o STF para prender Lula não deixa dúvida sobre o novo regime político brasileiro

Leonardo Boff
Leonardo Boff (Foto: Valter Campanato/ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O teólogo Leonardo Boff avalia que o Brasil vive hoje sob uma ditadura, depois da confissão feita pelo general Villas Bôas sobre a pressão exercida pelas Forças Armadas sobre o Supremo Tribunal Federal para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse preso e impedido de disputar a presidência da República em 2018.

"As declarações do General Villas Bôas deixam claro que houve no Brasil um GOLPE militar, arquitetado por todo o Alto Comando das FFAA para prender Lula, via Moro, e abrir o caminho para Bolsonaro. Este só se mantém enquanto os militares golpistas quiserem. Elas nunca foram pelo povo", escreveu Boff em seu twitter.

"No livro 'General Villas Bôas, conversa com o comandante', organizado por Celso de Castro [FGV Edit] Villas Bôas confessou que a decisão de emparedar o STF para forçar a Suprema Corte a manter a PRISÃO ilegal do Lula por Sérgio Moro foi uma decisão de todo ALTO COMANDO do Exercito", pontua ainda Boff. "O livro-entrevista sobre o ex-chefe das FFAA general V.Bôas do autor Celso de Castro comprova o envolvimento político e institucional do Exército na CONSPIRAÇÃO para eleger Bolsonaro e instalar um GOVERNO MILITAR no Brasil. Foi um ato anti-constitucional, um golpe.Temos ditadura", finaliza.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email