Brasil supera a marca dos 14% de desempregados, 700 mil a mais em apenas uma semana

A taxa de desemprego no Brasil saltou de 13,7% na terceira semana de setembro para 14,4% na quarta semana do mesmo mês, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid. Cerca de 700 mil pessoas ficaram desempregadas em apenas uma semana

www.brasil247.com - Carteira de trabalho, Bolsonaro com Paulo Guedes e fila por emprego
Carteira de trabalho, Bolsonaro com Paulo Guedes e fila por emprego (Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Publicas | Reuters)


247 – A taxa de desemprego no Brasil explodiu de 13,7% na terceira semana de setembro para 14,4% na quarta semana do mesmo mês, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19), divulgados nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Cerca de 700 mil pessoas perderam seus postos de trabalho em apenas 7 dias. A reportagem é do jornal O Estado de S. Paulo. 

Cerca de 2,7 milhões de trabalhadores, que representa 3,3% do contingente total, estavam afastados do trabalho na quarta semana de setembro devido às medidas de isolamento social em meio à pandemia da Covid-19. O resultado representa cerca de 100 mil pessoas a menos que o patamar de uma semana antes, acrescenta a reportagem. 

No entanto, o IBGE aponta que o resultado é considerado estatisticamente estável. “Embora as informações sobre a desocupação tenham ficado estáveis na comparação semanal, elas sugerem que mais pessoas estejam pressionando o mercado em busca de trabalho, em meio à flexibilização das medidas de distanciamento social e à retomada das atividades econômicas”, diz a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247