Bresser: elites intelectuais brasileiras estão perplexas e atrasadas

"Enquanto o mundo desenvolvido abandona o liberalismo econômico e adota políticas desenvolvimentistas, o Brasil mergulha no liberalismo econômico e no populismo de direita", diz ele

Luiz Carlos Bresser-Pereira
Luiz Carlos Bresser-Pereira (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O professor Luiz Carlos Bresser Pereira, aponta, em artigo, o marasmo das elites nacionais, diante do processo de destruição acelerada do País. "Há dois grandes líderes políticos hoje no Brasil, Lula e Ciro Gomes; e há um terceiro, jovem, que aponta para o futuro, Guilherme Boulos. Ciro é o que está mais próximo a ter um projeto. Mas Getúlio Vargas tinha por trás de si uma sociedade que se repensava, ajudada por seus intelectuais. Isso não acontece hoje. Nossas elites intelectuais estão perplexas", escreve ele, em artigo publicado neste domingo.

"Tão perplexas quanto as do Norte, que dizem, equivocadamente, que sua crise é a crise da 'democracia liberal'. Na verdade, é a crise do neoliberalismo americano, que é dominante naquele país desde 1980, diante do bem-sucedido desenvolvimentismo chinês. É uma crise que está levando os países ricos, um a um, a abandonar o liberalismo econômico e a adotar políticas desenvolvimentistas, enquanto o Brasil, ao invés de se repensar, como fizeram seus intelectuais nos anos 1950, mergulha no liberalismo econômico e no populismo de direita", afirma Bresser.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247