Briga continuou nos bastidores do STF

Após bate boca no plenário, Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski voltaram a discutir no Salão Branco: "Vossa Excelência não vai fazer comigo o que fez com o ministro Britto!", interpelou o presidente da Corte, dedo em riste, acusando Lewandowski de tentar atrasar o julgamento lendo "artigos de jornal". O revisor da AP 470 rebateu: "O senhor me respeite! Isto aqui é uma corte de tradição multissecular!"

Após bate boca no plenário, Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski voltaram a discutir no Salão Branco: "Vossa Excelência não vai fazer comigo o que fez com o ministro Britto!", interpelou o presidente da Corte, dedo em riste, acusando Lewandowski de tentar atrasar o julgamento lendo "artigos de jornal". O revisor da AP 470 rebateu: "O senhor me respeite! Isto aqui é uma corte de tradição multissecular!"
Após bate boca no plenário, Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski voltaram a discutir no Salão Branco: "Vossa Excelência não vai fazer comigo o que fez com o ministro Britto!", interpelou o presidente da Corte, dedo em riste, acusando Lewandowski de tentar atrasar o julgamento lendo "artigos de jornal". O revisor da AP 470 rebateu: "O senhor me respeite! Isto aqui é uma corte de tradição multissecular!" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A cena lamentável protagonizada por Joaquim Barbosa no julgamento dos embargos da Ação Penal 470, em bate boca com o ministro Ricardo Lewandowski, continuou nos bastidores. Leia a informação de Vera Magalhães, do Painel, da Folha:

Briga entre Barbosa e Lewandowski continuou nos bastidores do Supremo

'Multissecular' A pior briga entre Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski desde o início do julgamento do mensalão continuou no Salão Branco, atrás do plenário do Supremo Tribunal Federal. "Vossa Excelência não vai fazer comigo o que fez com o ministro Britto!", interpelou o presidente do STF, dedo em riste, acusando Lewandowski de tentar atrasar o julgamento lendo "artigos de jornal". O revisor do mensalão rebateu: "O senhor me respeite! Isto aqui é uma corte de tradição multissecular!".

Tem mais Na mesma discussão, Lewandowski perguntou se Barbosa achava que seu voto era de "moleque". O presidente do STF respondeu afirmativamente, o que acirrou os ânimos.

Calma, gente Gilmar Mendes e Celso de Mello tentaram acalmar a dupla. Mais tarde, alguns ministros foram prestar solidariedade a Lewandowski em seu gabinete, como Luiz Fux.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email