Bumlai: Lula jamais me pediu para impedir delação de Cerveró

O pecuarista José Carlos Bumlai, um dos acusados em ação penal na Justiça Federal de Brasília sobre suposta "compra do silêncio" de Nestor Cerveró, afirmou nesta sexta-feira 10 em depoimento que o ex-senador Delcídio do Amaral era a única pessoa que tinha algo a temer caso o ex-diretor da Petrobras firmasse um acordo de delação premiada com o Ministério Público

Bras�lia- DF 01-12-2015 Foto Lula Marques/Ag�ncia PT CPI do BNDS. DEPOIMENTO DO EMPRES�ARIO, JOS�E CARLOS BUMLAI.
Bras�lia- DF 01-12-2015 Foto Lula Marques/Ag�ncia PT CPI do BNDS. DEPOIMENTO DO EMPRES�ARIO, JOS�E CARLOS BUMLAI. (Foto: Gisele Federicce)

247 - Em depoimento prestado nesta sexta-feira 10, o pecuarista José Carlos Bumlai, um dos acusados em ação penal na Justiça Federal de Brasília sobre suposta "compra do silêncio" do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, afirmou que o ex-presidente Lula jamais lhe pediu para impedir a delação de Cerveró.

Segundo ele, o ex-senador Delcídio do Amaral era a única pessoa que tinha algo a temer caso o ex-diretor da Petrobras firmasse um acordo de delação premiada com o Ministério Público. A acusação é baseada na delação premiada de Delcídio.

"Eu nunca tive interesse nenhum em retardar a delação do senhor Cerveró. O ex-presidente Lula jamais me pediu nada nesse sentido. Eu nunca tratei de nenhum tipo de negócio ou acordos com o Lula. Tenho com ele uma relação pessoal e de respeito profissional, que vem do tempo em que compus o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em seu governo, mas nunca falamos de dinheiro, nada disso", declarou o empresário.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247