Cabral diz que ataques visam intimidar governo

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse hoje (15) que criminosos estão querendo intimidar o governo fluminense, com os recentes ataques às unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Nas últimas semanas, policiais e bases das UPPs em comunidades como a Rocinha, na zona sul da cidade, e nos complexos da Penha e do Alemão, na zona norte, têm sido alvo de ataques; "Não vamos nos intimidar. Tentaram nos intimidar em 2006, em 2010 e estão tentando nos intimidar agora”, disse; Cabral assegurou, ainda, que não haverá retrocesso na política de segurança pública:“Posso garantir à população do meu estado que não vamos retroceder”, garantiu

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse hoje (15) que criminosos estão querendo intimidar o governo fluminense, com os recentes ataques às unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Nas últimas semanas, policiais e bases das UPPs em comunidades como a Rocinha, na zona sul da cidade, e nos complexos da Penha e do Alemão, na zona norte, têm sido alvo de ataques; "Não vamos nos intimidar. Tentaram nos intimidar em 2006, em 2010 e estão tentando nos intimidar agora”, disse; Cabral assegurou, ainda, que não haverá retrocesso na política de segurança pública:“Posso garantir à população do meu estado que não vamos retroceder”, garantiu
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse hoje (15) que criminosos estão querendo intimidar o governo fluminense, com os recentes ataques às unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Nas últimas semanas, policiais e bases das UPPs em comunidades como a Rocinha, na zona sul da cidade, e nos complexos da Penha e do Alemão, na zona norte, têm sido alvo de ataques; "Não vamos nos intimidar. Tentaram nos intimidar em 2006, em 2010 e estão tentando nos intimidar agora”, disse; Cabral assegurou, ainda, que não haverá retrocesso na política de segurança pública:“Posso garantir à população do meu estado que não vamos retroceder”, garantiu (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse hoje (15) que criminosos estão querendo intimidar o governo fluminense, com os recentes ataques às unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). Nas últimas semanas, policiais e bases das UPPs em comunidades como a Rocinha, na zona sul da cidade, e nos complexos da Penha e do Alemão, na zona norte, têm sido alvo de ataques.

“Eles querem a guerra. Nós queremos a paz, mas com energia, com eficácia e com combate. É o que vamos fazer. Não vamos nos intimidar. Tentaram nos intimidar em 2006, em 2010 e estão tentando nos intimidar agora”, disse.

Segundo o governador, as polícias Civil e Militar estão trabalhando permanentemente para evitar que haja retrocessos na política de segurança. “Posso garantir à população do meu estado que não vamos retroceder”, disse o governador durante cerimônia de inauguração da estação de metrô da Rua Uruguai, na zona norte da cidade.

Hoje, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar começou a reforçar o patrulhamento dos complexos da Penha e do Alemão, na zona norte, que têm oito UPPs. A ação é uma das medidas anunciadas pela Secretaria de Segurança para responder à morte do subcomandante de uma das UPPs da região, a da Vila Cruzeiro, tenente Leidson Acácio, assassinado por criminosos da favela.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email