Capiberibe lidera pesquisa em Macapá e deve enfrentar bolsonaristas no segundo turno

O ex-senador João Capiberibe (PSB) lidera as intenções de voto, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Ecos. Com 21,4% dos votos válidos, está em empate técnico com Josiel Alcolumbre (DEM), que tem 20,6%

João Capiberibe, o Capi (PSB), Josiel (DEM), Dr Furlan (Cidadania) e Patrícia Ferraz (Podemos)
João Capiberibe, o Capi (PSB), Josiel (DEM), Dr Furlan (Cidadania) e Patrícia Ferraz (Podemos) (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Só no próximo domingo é que os 292 mil eleitores de Macapá, capital do Amapá, votarão no primeiro turno das eleições para prefeito e vereador. Alegando o apagão que atingiu 13 municípios do estado, e não apenas a capital, o Tribunal Superior Eleitoral adiou o primeiro turno para 6 de dezembro e o segundo para 20 de dezembro.

O ex-senador João Capiberibe (PSB) lidera as intenções de voto, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Ecos. Com 21,4% dos votos válidos, está em empate técnico com Josiel Alcolumbre (DEM), que tem 20,6%. Assim como Josiel, os quatro candidatos que vêm a seguir são bolsonaristas: Cirilo Fernandes, do PRTB (16,9%), Dr. Furlan, do Cidadania (16,2%), Patrícia Ferraz, Podemos (12,2%) e Pastor Guaracy, do PSL (8,4%).

O adiamento das eleições em Macapá foi articulado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), porque seu irmão Josiel havia tido forte queda, em torno de 10 pontos, nas pesquisas. Alcolumbre conseguiu que o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE) adiasse as eleições apenas em Macapá e pediu ao presidente do TSE, Luiz Roberto Barroso, que mantivesse a decisão. Em Santana, com 120 mil habitantes e colada em Macapá, as eleições realizaram-se em 15 de novembro.

A queda de Josiel foi, em grande parte, causada pelo apagão de energia na cidade. Seu irmão Davi chegou a dizer que “o maior prejudicado por esse apagão se chama Josiel Alcolumbre”, o que provocou forte reação da população sem luz, água, combustível e alimentos. O blecaute geral durou quatro dias, mas os cortes de energia duraram 21 dias.

Capiberibe, que já foi prefeito de Macapá e governou o Amapá por dois mandatos, subiu nove pontos percentuais em duas semanas. Ele deverá ir ao segundo contra Josiel, que tem o apoio do governador Waldez Góes (PDT) e do prefeito Clécio Luís, eleito pelo PSol e agora sem partido. Davi Alcolumbre levou o presidente Bolsonaro a Macapá e espera que os demais candidatos bolsonaristas apoiem seu irmão. 

Góes foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por peculato e desvio de recursos públicos, a seis anos e nove meses de reclusão, perda do cargo e pagamento de multa e restituição de R$ 6,3 milhões. A ação, porém, foi suspensa este ano pelo então presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que quer que o julgamento seja feito por esse tribunal.

Com apoio de Alcolumbre, Góes derrotou Capiberibe em 2018, graças a uma decisão do TRE que, poucos dias antes da eleição cassou o registro de seu vice. Capiberibe liderava nas pesquisas, mas os apoiadores de Góes espalharam a notícia falsa de que o então senador não era mais candidato e isso o prejudicou.

A pesquisa

Dados da pesquisa Ecos

• 600 entrevistados

• Coleta no dia 24 de novembro

• Margem de erro de 4% para mais ou para menos

• Intervalo de confiança de 95%

- Contratante: Ecos Serviços LTDA – ME/ECOS Pesquisa e Consultoria

• Registro: AP 05863/2020

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247