Cardozo defende punição em caso de jatos da FAB

"Se existem casos em que as pessoas estão transgredindo, rigorosamente devem responder por isso, porque não se pode admitir ilegalidades ou mau uso de equipamento ou de verbas públicas no país", afirmou o ministro da Justiça. Ele aparece em terceiro lugar no ranking das autoridades que mais voaram pela FAB no primeiro semestre desse ano, com 91 viagens

Cardozo defende punição em caso de jatos da FAB
Cardozo defende punição em caso de jatos da FAB

247 – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu nesta terça-feira a punição de autoridades que utilizarem irregularmente aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

Para o ministro, as aeronaves devem ser solicitadas apenas nos casos previstos pelo decreto que regulamenta o uso dos aviões da FAB.

"Quem está atuando de acordo com o decreto, evidentemente, está atuando no exercício da sua função. Agora, se existem casos em que as pessoas estão transgredindo, rigorosamente devem responder por isso, porque não se pode admitir ilegalidades ou mau uso de equipamento ou de verbas públicas no país", afirmou.

O ministro aparece em terceiro lugar no ranking das autoridades que mais voaram pela FAB no primeiro semestre desse ano, com 91 viagens. Ainda assim, ele considera correta a iniciativa da Força Aérea de divulgar os voos.

"Quanto mais aprimorarmos a transparência, melhor o controle da sociedade, e as pessoas públicas têm condições de prestar contas em relação ao que fazem. Acho que foi correta decisão, a sociedade acompanhará e autoridades públicas, a cada momento que forem instadas, terão que dar devidas explicações sobre os atos que praticam", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247