Carlos, filho de Jair Bolsonaro, empregou funcionária fantasma idosa

Mais uma denúncia foi publicada nesta sexta-feira (26) sobre a contratação de funcionário fantasma por membros do clã Bolsonaro, desta vez ninguém menos do que o vereador no Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente da República; há quase uma semana, Carlos está ocupado com ataques pelas redes sociais contra o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e repercutindo críticas de Olavo de Carvalho, astrólogo e guru do clã Bolsonaro, contra os militares

Carlos, filho de Jair Bolsonaro, empregou funcionária fantasma idosa
Carlos, filho de Jair Bolsonaro, empregou funcionária fantasma idosa (Foto: Carlos Bolsonaro Caio César/CMRJ/Direitos reservados)

247 - Mais uma denúncia foi publicada nesta sexta-feira (26) sobre a contratação de funcionário fantasma por membros do clã Bolsonaro, desta vez ninguém menos do que o vereador no Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente da República. Há quase uma semana, Carlos está ocupado com ataques pelas redes sociais contra o vice-presidente da República, Hamilton Mourão e repercutindo críticas de Olavo de Carvalho, astrólogo e guru do clã Bolsonaro, contra os militares.

Reportagem de Ana Luiza Albuquerque e Catia Seabra na Folha de S.Paulo revela que o gabinete de Carlos Bolsonaro contratou Nadir Barbosa Goes, de 70 anos, moradora em Magé, a 50 quilômetros da capital carioca, onde devia trabalhar pelo salário de R$ 4.271 mensais. O detalhe é que Nadir nega que tenha trabalhado para o vereador.

Nadir se recusou a responder à reportagem sobre as funções que desempenhava no gabinete e disse que nunca trabalhou para Carlos Bolsonaro.

Segundo a reportagem da Folha de S.Paulo, Nadir é irmã do militar Edir Barbosa Goes, de 71 anos, assessor atual de Carlos Bolsonaro.

"Desde o ano passado, suspeitas de irregularidades na contratação de assessores recaem sobre Bolsonaro e seus filhos políticos. Em dezembro, a Folha revelou que, quando deputado federal, o presidente empregou em seu gabinete a personal trainer Nathalia Queiroz, que atuava em academias do Rio de Janeiro", diz a reportagem.

"Nathalia é filha de Fabrício Queiroz, policial militar aposentado e ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Estado do Rio. Flávio agora é senador, e Queiroz passou a ser investigado pelo Ministério Público depois que o governo federal identificou movimentações financeiras atípicas em sua conta".

Queiroz é investigado por ligações com a milícia de Rio das Pedras, no Rio de Janeiro.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247