Caso Adélio: Delegado da PF diz que Bolsonaro só ficaria satisfeito se investigação culpasse Wyllys

Um delegado da PF, responsável pelo caso Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado em 2018 contra o então presidenciável Jair Bolsonaro, afirmou que o ocupante do Planalto só ficaria satisfeito "se a investigação apontasse para o Jean Wyllys". Bolsonaro já tentou ligar Adélio Bispo ao PSOL, partido do seu principal desafeto político

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um delegado da Polícia Federal, responsável pelo caso Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado em 2018 contra o então presidenciável Jair Bolsonaro, afirmou que o ocupante do Planalto só ficaria satisfeito "se a investigação apontasse para o Jean Wyllys". A informação foi publicada nesta segunda-feira (19) pela coluna de Lauro Jardim, do O Globo. Bolsonaro já tentou ligar Adélio Bispo ao PSOL, partido do seu principal desafeto político.

O posicionamento do delegado foi uma "piada interna" dentro da PF sobre a investigação do caso Adélio, não foi punido criminalmente por ter uma doença mental, o Transtorno Delirante Persistente. Ele cumpre pena em um "manicômio judiciário" e não em um presídio. 

Adélio foi filiado ao PSOL entre 2007 e 2014, quando pediu desfiliação. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email