Celso Amorim: “Precisamos falar do fascismo”

Ex-ministro Celso Amorim diz achar "que agora com esse assassinato brutal, essa execução da Marielle e do Anderson, torna urgente falar do fascismo porque é isso é o que nós vemos acontecer"; Por que ela foi assassinada? Ela foi assassinada porque ela é negra, porque ela é mulher, LGBT, mas também porque defendia os direitos humanos e era uma política; assista ao vídeo

Ex-ministro Celso Amorim diz achar "que agora com esse assassinato brutal, essa execução da Marielle e do Anderson, torna urgente falar do fascismo porque é isso é o que nós vemos acontecer"; Por que ela foi assassinada? Ela foi assassinada porque ela é negra, porque ela é mulher, LGBT, mas também porque defendia os direitos humanos e era uma política; assista ao vídeo
Ex-ministro Celso Amorim diz achar "que agora com esse assassinato brutal, essa execução da Marielle e do Anderson, torna urgente falar do fascismo porque é isso é o que nós vemos acontecer"; Por que ela foi assassinada? Ela foi assassinada porque ela é negra, porque ela é mulher, LGBT, mas também porque defendia os direitos humanos e era uma política; assista ao vídeo (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Nocaute - Há pouco tempo participei de um evento aqui no Rio, parte de um evento aqui no Rio que se chamou: “Precisamos falar de fascismo”. Eu acho que agora com esse assassinato brutal, essa execução da Marielle e do Anderson, torna urgente falar do fascismo porque é isso é o que nós vemos acontecer.

Por que ela foi assassinada? Ela foi assassinada porque ela é negra, porque ela é mulher, LGBT, mas também porque defendia os direitos humanos e era uma política. Não há como separar o fato de ser uma execução de uma execução política e, se é uma execução política, a responsabilidade em última instância cabe ao Estado, que tem a obrigação de proteger os seus cidadãos e sobretudo aqueles que estão defendendo posições, representando posições.

Leia a íntegra

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247