Celso Amorim: vitória de Haddad será aceita pelos militares

O ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores dos governos Lula e Dilma, Ceso Amorim avalia que as Forças Armadas respeitarão a voz das urnas; "A vitória de Haddad será aceita pelos militares", afirma, argumentando que o atual ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, que foi chefe do Estado maior do Exército, deixou claro que a participação das Forças Armadas será única e exclusivamente voltada para que a votação ocorra no clima de normalidade; assista

Celso Amorim: vitória de Haddad será aceita pelos militares
Celso Amorim: vitória de Haddad será aceita pelos militares
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

TV 247 - Diversos analistas políticos consideram que um clima militar ronda o País, após o vice de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, declarar seu saudosismo pelos tempos de chumbo e o comandante geral do exército, general Villa Bôas, ter se posicionado politicamente em diversas ocasiões. No entanto, o ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores dos governos Lula e Dilma, Ceso Amorim, declarou em entrevista à TV 247, nesta semana, que as Forças Armadas respeitarão a voz das urnas. "A vitória de Haddad será aceita pelos militares", expõe. 

Amorim diz se preocupar com o fato de parte da população brasileira apoiar uma candidatura semi-militarista, no caso, a de Bolsonaro. "E de fato existem militares da reserva atuando em sua campanha", expõe.

No entanto, ele enfatiza que é necessário distinguir os militares que atuam ativamente na vida política do alto comando do exército. "Considero que o Exército não terá um posicionamento golpista", afirma.

Amorim esclarece que o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, ex-chefe do Estado maior do exército, deixou claro que a participação das Forças Armadas será única e exclusivamente voltada para que a votação ocorra no clima de normalidade.

"Silva e Luna salientou o que eu considero mais importante: Qualquer que seja o vencedor do pleito eleitoral, o resultado será respeitado", observa Amorim, ao citar a fala do ministro da Defesa. 

O ex-ministro enfatiza que as Forças Armadas são muito importantes para o Brasil, dizendo que a era da tutela dos militares já passou. "A prioridade agora é a defesa da pátria", aponta Amorim. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Celso Amorim 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247