Celso de Mello afirma que Bolsonaro tem comportamento intolerante e ignora valores democráticos

Ex-presidente do STF diz que ataques ao sistema eleitoral e às instituições fazem com que o país passe por grave momento político

Celso de Mello
Celso de Mello (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Ex-decano e ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello afirmou nesta terça-feira (26) que Jair Bolsonaro (PL) tem um comportamento "intolerante" e que ignora "valores democráticos". 

Na avaliação de Mello, o país passa por um grave momento político diante dos reiterados ataques ao sistema eleitoral e às instituições. "Muito grave o momento político que estamos a viver , notadamente quando se tem presente o comportamento intolerante e audacioso de Bolsonaro que insiste em ignorar o sentido essencial dos valores democráticos e a importância fundamental das instituições da República !", afirmou Celso de Mello de acordo com reportagem do jornal O Globo.

continua após o anúncio

Celso de Mello criticou os pronunciamentos de Bolsonaro , especialmente aqueles que ofendem e atacam o Supremo Tribunal Federal , o Tribunal Superior Eleitoral e o sistema eleitoral. Para o ex-decano do Supremo, esses pronunciamentos "são suficientes para revelar a figura de um político sem qualquer noção dos limites que o regime democrático e o dogma constitucional da separação de poderes impõem a quem , como ele, exerce as altas funções de Presidente da República".

Celso de Mello enfatizou que Bolsonaro demonstra "ostensivo desapreço" pela Constituição. Ele acredita que a sociedade vai reagir e não vai permitir retrocesso institucional.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247