Cenas de uma operação em crise: carreatas moristas e lavajatistas ressuscitam Vem Pra Rua e se espalham em 25 cidades

A debandada de procuradores da operação Lava Jato associada à crise inédita da força-tarefa provocou uma sobrevida em movimentos moristas e lavajatistas. Protesto organizado pelo Vem Pra Rua e movimentos anticorrupção foi do Pacaembu ao Ibirapuera em SP

O Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua, que se notabilizaram na queda de Dilma Rousseff, não conseguiram quórum suficiente para protestar no próximo dia 3 de maio, em Curitiba, durante o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz federal Sérgio Moro; nas redes sociais, ambos os movimentos disseminam áudios ofegantes atribuindo o recuo às “orientações” do Exército e da PF; nas últimas mobilizações, no entanto, no dia 26 de março, em várias capitais do País, os protestos foram um fracasso, com público muito aquém do esperado
O Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua, que se notabilizaram na queda de Dilma Rousseff, não conseguiram quórum suficiente para protestar no próximo dia 3 de maio, em Curitiba, durante o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz federal Sérgio Moro; nas redes sociais, ambos os movimentos disseminam áudios ofegantes atribuindo o recuo às “orientações” do Exército e da PF; nas últimas mobilizações, no entanto, no dia 26 de março, em várias capitais do País, os protestos foram um fracasso, com público muito aquém do esperado (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A crise da Lava Jato chegou às ruas: movimentos moristas e lavajatistas ensaiaram uma retomada de narrativa reunindo 200 veículos em São Paulo. As carreatas organizadas pelos extintos movimentos “anticorrupção” repetiram-se em 24 cidades. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “a manifestação ocorre no momento em que a continuidade e o tamanho da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba estão sob ameaça do procurador-geral da República, Augusto Aras. Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Aras é considerado um inimigo pelos lavajatistas.”

A matéria ainda informa que “segundo o Vem pra Rua, fundado em 2014, estão em curso seguidas tentativas de desmonte da Lava Jato, "seja por parte de ações do Ministério Público e do ministro da Justiça [André Mendonça], seja por perseguição e campanhas regulares de difamação dirigidas aos principais atores da operação, como o procurador Deltan Dallagnol".”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email