Centrais Sindicais convocam trabalhadores para ato contra Bolsonaro no próximo sábado

"Só o povo em massa nas ruas vai impedir que se concretizem as aventuras autoritárias que o presidente tem insinuado", diz o texto assinado por diversos dirigentes sindicais

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Dirigentes de centrais sindicais divulgaram nota em conjunto nesta terça-feira (20) convocando os trabalhadores brasileiros para os atos contra Jair Bolsonaro que ocorrerão em todo o Brasil e pelo mundo no próximo sábado, 24 de julho.

"Só o povo em massa nas ruas vai impedir que se concretizem as aventuras autoritárias que o presidente tem insinuado", diz o texto. "Recomendamos que usem máscaras, levem álcool em gel e mantenham distância de pelo menos dois metros entre as pessoas", alerta ainda.

Leia na íntegra:

PUBLICIDADE

"As Centrais Sindicais, protagonistas históricas da sociedade, representantes legítimas das trabalhadoras e trabalhadores, convocam para os atos do dia 24 de Julho (#24J) em todo o país, reforçando a luta pelo Fora Bolsonaro, por auxílio de R$ 600, vacina para todos já, contra o desemprego e a carestia, contra a reforma administrativa e também para manifestar a indignação por causa das mais de 540 mil mortes, centenas de milhares das quais poderiam ter sido evitadas.

Só o povo em massa nas ruas vai impedir que se concretizem as aventuras autoritárias que o presidente tem insinuado, como a de que pode impedir a realização das eleições de 2022 ou não aceitar o resultado das urnas eletrônicas em caso de derrota.

Por isso é cada vez mais necessária a presença de todas e todos nas manifestações para pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a pautar um dos mais de cem pedidos de impeachment, como o 'superpedido' subscrito pelas Centrais Sindicais.

PUBLICIDADE

Em São Paulo, colocaremos o nosso caminhão na avenida Paulista, em frente à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Recomendamos que usem máscaras, levem álcool em gel e mantenham distância de pelo menos dois metros entre as pessoas.

É hora de deixar claro que não aceitamos mais um governo incompetente, desumano, corrupto e genocida.

Todos às ruas no #24J!

PUBLICIDADE

Fora Bolsonaro!

Vacina para todos já

Auxílio emergencial de R$ 600

PUBLICIDADE

Emprego e direitos

Contra a carestia

Não à reforma administrativa e às privatizações

São Paulo, 20 de julho de 2021".

Assinam a nota:

Sérgio Nobre, presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT

Miguel Eduardo Torres, presidente da Força Sindical – FS

Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores – UGT

Adilson Gonçalves de Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB

Antonio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB

José Reginaldo Inácio, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST

Ubiraci Dantas Oliveira, presidente da CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil

Atnágoras Lopes, Secretaria Executiva Nacional da CSP – Conlutas

Edson Carneiro Índio, Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

Emanuel Melato, Coordenação da Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora

José Gozze, presidente – Pública Central do Servidor

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email