CGU declara construtora Mendes Júnior como ‘inidônea’

Em decisão publicada nesta quinta-feira, 28, a Controladoria-Geral da União declarou a construtora Mendes Júnior como empresa "inidônea"; com isso, a empreiteira, que não fez acordo de leniência no âmbito das investigações da Lava Jato, fica proibida de fazer novos contratos com o poder público por, pelo menos, dois anos

Em decisão publicada nesta quinta-feira, 28, a Controladoria-Geral da União declarou a construtora Mendes Júnior como empresa "inidônea"; com isso, a empreiteira, que não fez acordo de leniência no âmbito das investigações da Lava Jato, fica proibida de fazer novos contratos com o poder público por, pelo menos, dois anos
Em decisão publicada nesta quinta-feira, 28, a Controladoria-Geral da União declarou a construtora Mendes Júnior como empresa "inidônea"; com isso, a empreiteira, que não fez acordo de leniência no âmbito das investigações da Lava Jato, fica proibida de fazer novos contratos com o poder público por, pelo menos, dois anos (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Controladoria-Geral da União declarou a construtora Mendes Júnior como empresa "inidônea", proibindo-a de fazer novos contratos com o poder público por, pelo menos, dois anos. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira, 28.

A Mendes Júnior é a primeira empreiteira envolvida nas investigações de corrupção da operação Lava Jato a ser declarada inidônea. Ela se recusou a fazer acordo de leniência.

Segundo o Ministério Público Federal, as irregularidades foram constatadas em contratos e aditivos da Mendes Júnior com a Petrobras na Refinaria de Paulínia (Replan), na Refinaria Getúlio Vargas (Repar), no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), no Terminal Aquaviário Barra do Riacho, na Refinaria Gabriel Passos, e nos Terminais Aquaviários de Ilha Comprida e Ilha Redonda.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email