Chomsky: com Lula, Brasil era respeitado e agora é motivo de chacota

O filósofo e linguista Noam Chomsky, professor emérito do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e professor da Universidade do Arizona, diz em entrevista à Folha de S.Paulo que nos tempos em que o Brasil foi governado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva era um país respeitado no mundo. "Lula era um dos principais estadistas no palco global", diz o filófofo que lamenta o fato de o Brasil ter virado "motivo de chacota".

247 - O filósofo e linguista Noam Chomsky, professor emérito do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e professor da Universidade do Arizona, diz em entrevista à Folha de S.Paulo que nos tempos em que o Brasil foi governado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva era um país respeitado no mundo. 

"Dez anos atrás, o Brasil era um dos países mais respeitados do mundo, e Lula era um dos principais estadistas no palco global. Agora, o Brasil virou motivo de chacota. Está se transformando em pária internacional e pode até sofrer boicotes por causa da Amazônia" - disse o filósofo americano.   

Chomsky critica a retórica de Bolsonaro, comparando-a com a de Donald Trump: "Sua retórica é muito atraente para parte da população. Isso está ocorrendo no mundo todo. Nos EUA, [Donald] Trump é muito eficiente, sabe como deixar as multidões inflamadas e direcionar o ódio e o ressentimento das pessoas para bodes expiatórios".  "Bolsonaro faz o mesmo", afirma o filósofo.   

Chomsky viaja frequentemente ao Brasil. No ano passado, visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão, em Curitiba, reuniu-se com os então candidatos Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) e se encontrou com o amigo Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247