“Ciro Gomes nunca me enganou”, diz Elias Jabbour

“Ciro Gomes, a mim, nunca representou algo próximo de um projeto nacional”, afirmou o economista Elias Jabbour nas redes sociais

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - O economista Elias Jabbour comentou nas redes sociais sobre ataques que tem recebido de eleitores ciristas, respondendo a apoiadores do candidato Ciro Gomes (PDT) que cobram seu apoio nas eleições. Jabbour é apoiador da candidatura do ex-presidente Lula (PT) à presidência.

“Honestamente eu não sei de onde as pessoas tiram tanto que Ciro Gomes é a encarnação de um Projeto Nacional quanto que eu tenha obrigação de votar nele porque defendo que o Brasil tenha um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento”, destacou.

“Quero deixar claro que nunca votei em Ciro Gomes na minha vida e muito antes dele ser ministro da Fazenda e executor de um plano que destruiu a indústria nacional (Plano Real) meu partido, o PCdoB, já defendia que a transição ao socialismo no Brasil demandaria um projeto nacional de desenvolvimento. Isso tudo quando Ciro nem sonhava em se tornar um progressista”, continuou.

“Por outro lado, a mim projeto nacional se materializa na POLÍTICA. As pessoas deveriam me estranhar se nessa altura do campeonato eu admirasse alguém que se isolou completamente por sua forma de fazer política. Projeto nacional é amplitude, não udenismo. É correlação de forças, não vontade”, afirmou.

“Ciro Gomes, a mim, nunca representou algo próximo de um projeto nacional. Muito menos das ótimas tradições trabalhistas. Ele está longe deste campo. Não demorei a entender isso desde que ele começou a migrar de partido em partido, sempre deixando rastros de discórdia por onde passou. Programa é dinâmica, movimento. Não um livro. Projeto nacional é união de forças Por fim, repito: Ciro nunca me enganou”, explicou.

“E gostaria muito que alguém me explicasse de onde tirou essa ideia de que eu teria que apoiar Ciro Gomes. Nunca apoiei. Mas não fico feliz com sua morte política. Isolado do mundo e cultivando eleitores de extrema-direita”, concluiu. Confira.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email