Cloroquina, mais uma bola-fora de Bolsonaro, tem produção descontinuada

Até o Exército, cujo laboratório vinha produzindo a cloroquina, decidiu interromper os trabalhos alegando falta de insumos

(Foto: Reuters | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A produção de cloroquina no laboratório do Exército teve uma pausa por causa da falta de insumos. Propagandeada por Bolsonaro e seu chefe internacional, Donald Trump, a cloroquina teria uma produção de 1 milhão de comprimidos por semana, de acordo com anúncio do Ministério da Defesa.

Mas o Exército interrompeu a produção, informa o Painel da Folha de S.Paulo, que acrescenta: "a matéria-prima está sendo adquirida para continuar a fabricação", citando nota do Exército.

Depois que Bolsonaro diminuiu a campanha pelo medicamento, o Exército também mudou de planos. A Força vai produzir mais 1,75 milhão de comprimidos e depois só se houver demanda.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email