Com cartazes pró-Bolsonaro, madeireiros expulsam fiscais do Ibama

Após uma operação que resultou na autuação de 11 madeireiras em Manacapuru, no Amazonas, os fiscais do Ibama deixaram a cidade às pressas temendo a reação de funcionários das empresas acusadas de cometerem irregularidades ambientais, agentes deixaram o local após os trabalhadores das empresas autuadas organizarem uma marcha de protesto contra a ação; carregando cartazes com menções ao presidente eleito Jair Bolsonaro, os manifestantes acusaram o Ibama de praticar "ativismo ambiental xiita"

Com cartazes pró-Bolsonaro, madeireiros expulsam fiscais do Ibama
Com cartazes pró-Bolsonaro, madeireiros expulsam fiscais do Ibama (Foto: Reuters)

247 - Após uma operação que resultou na autuação de 11 madeireiras em Manacapuru, no Amazonas, os fiscais do Ibama deixaram a cidade às pressas temendo a reação de funcionários das empresas acusadas de cometerem irregularidades ambientais. Os fiscais da operação, que estava em andamento desde a semana passada, deixaram o local após os trabalhadores das empresas autuadas organizarem uma marcha de protesto contra a ação. Carregando cartazes com menções ao presidente eleito Jair Bolsonaro, os manifestantes acusaram o Ibama de praticar "ativismo ambiental xiita".

Funcionários de órgãos de defesa do meio ambiente vêm relatado o aumento das agressões contra fiscais e agentes desde que Bolsonaro ganhou as eleições, incluindo ameaças de morte e ataques contra veículos e instalações. Bolsonaro vem criticando sistematicamente os órgãos ambientais os quais acusa de praticarem uma "indústria de multas". O próprio Bolsonaro foi multado em R$ 10 mil pela prática de pesca em uma área de proteção ambiental em 2012, mas a multa nunca foi paga.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247