Com recordes de internações e mortes em Manaus, ministério da Saúde intima prefeitura a aplicar cloroquina nos pacientes

Com os estoques entupidos de cloroquina, remédio que não possui eficácia alguma no combate à Covid-19, o Governo Federal agora empurra o medicamento para a população manauense, que sofre com uma segunda onda do vírus e vive colapso no sistema de saúde

(Brasília - DF, 16/01/2020) Palavras do General de Divisão, Eduardo Pazuello.
Foto: Alan Santos/PR
(Brasília - DF, 16/01/2020) Palavras do General de Divisão, Eduardo Pazuello. Foto: Alan Santos/PR (Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com os estoques entupidos de cloroquina, remédio que não possui eficácia alguma no combate à Covid-19, o Governo Federal agora empurra o medicamento para a população manauense, que sofre com uma segunda onda do vírus e vive colapso no sistema de saúde. O Governo cobra da prefeitura de Manaus a distribuição do remédio. 

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, além disso, a pasta do ministro Eduardo Pazuello pediu autorização para fazer uma ronda nas Unidades Básicas de Saúde para encorajar o uso das medicações. A alternativa, não utilizá-las, é tratada como "inadmissível" em documento enviado para a secretaria municipal de Saúde de Manaus.

A capital do Amazonas e o estado têm batido recordes de internações e mortes e têm sofrido com a falta de leitos e de equipamentos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247